A valorização da cultura brasileira

Com poucos cliques você consegue acessar o próximo sucesso do Justin Bieber ou novo clipe da Beyoncé. A internet e as redes sociais nos aproximam de quem está do outro lado do mundo e nos apresentam novas culturas, mas talvez nos afastem um pouco da nossa própria casa. Quantos jovens conhecem as letras de Gil, Caetano Veloso e Chico Buarque? Quais deles já ouviram as divertidas músicas dos Mamonas Assassinas ou sabem quem foram Renato Russo, Tim Maia e Cazuza?

Essa falta de espaço para artistas brasileiros chamou a atenção de uma garota de apenas 16 anos. Em 2012, a pernambucana Laryssa Trayce percebeu que não existia um canal especializado em cultura brasileira na internet e decidiu criar o Brasileiríssimos, hoje o maior projeto de valorização da cultura nacional.

brasileirissimos_fora_da_mira_01

São mais de 8,7 milhões de seguidores no Facebook e quase 500 mil fãs no Instagram. O veículo também dissemina conteúdo 100% brasileiro em outras redes sociais como Twitter, Youtube, Google Plus e Spotify. São postagens que fazem referências a trechos de filmes e músicas, divulgação de bandas nacionais, eventos, pensamentos e tantas outras marcas da cultura brasileira que estiveram esquecidas nos últimos anos.

Um dos principais sucessos na página do Facebook são as imagens postadas com frases tiradas de músicas e filmes (ver abaixo). E nada de coincidências ou escolhas aleatórias, os posts são definidos com base no público do canal. “Nós literalmente stalkeamos os nossos seguidores para saber quais são suas necessidades, dores e gostos”, revela Thayze Lima, 25, diretora do Brasileiríssimos. A partir destas informações é definida a linha de atuação do Brasileiríssimos por um tempo determinado.

Talvez este seja um dos motivos pelo qual o canal teve aceitação e crescimento tão rápidos: chegou a cinco milhões de seguidores em apenas dois anos de existência. Isso deu origem a novas vertentes, pois apenas divulgar a cultura brasileira não era mais suficiente. O Brasileiríssimos hoje vende ingressos, realiza eventos e possui o seu próprio selo musical, o Garimpo Brasileiríssimos, no qual trabalha com o gerenciamento e a impulsão de carreira de artistas nacionais.

Para Thayse, o diferencial do grupo é a valorização do artista autoral, daquele que faz seu trabalho sem ajuda de uma grande empresa por trás, tanto na música quanto no cinema e na literatura. Segundo a diretora, que está no projeto desde 2013, o Brasileiríssimos define a cultura brasileira como “um horizonte infinito”, pois vai muito além do que nossos olhos podem ver. Confira uma entrevista com ela a seguir.

brasileirissimos_fora_da_mira_2

Como é ver o projeto alcançar mais de 9 milhões de fãs nas redes sociais?
É inacreditável, não pensávamos em ter tantos assim no início do projeto. Nossa ambição sempre foi pequena com relação ao número de seguidores, nosso foco era o projeto e quando paramos para ver já estávamos com cinco milhões de seguidores em apenas dois anos.

Além das contas nas redes sociais vocês também trabalham com a cobertura, divulgação e venda de ingressos para eventos. Essa ideia veio desde o começo do projeto ou foi elaborada ao longo do tempo?
Foi elaborada com o tempo. Sentimos essa necessidade de produzir nossos próprios eventos e divulgar os que tem a nossa pegada. A divulgação e a cobertura sempre aconteceu desde o início e acho que isso foi outro diferencial do Brasileiríssimos. Cobrimos os eventos como os espectadores e da forma mais clara possível.

As bandas impulsionadas vão atrás de vocês ou são filtradas e selecionadas? Como funciona o processo?
Das duas maneiras, ultimamente vem mais pessoas procurar o Brasileiríssimos para realizar algum tipo de parceria e com isso nós fazemos curadoria.

Se vocês tivessem que definir o Brasileiríssimos uma frase já usada nas postagens de vocês, qual seria?
“Você me vira a cabeça, me tira do sério. […] Mas tem que me prender, tem que seduzir, só pra me deixar louca por você” (Trecho da música Você Me Vira a Cabeça [Me Tira do Sério], interpretada Alcione).

Anúncios

E aí, o que achou? Dê a sua opinião no Fora da Mira!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s