Londres: o que fazer e onde ir

IMG_0573

Uma das principais cidades europeias, Londres é o sonho de consumo de muitos brasileiros. Seja para morar ou apenas visitar, a capital inglesa é um prato cheio para os turistas, que encontram famosos cartões postais como o Big Ben, os pubs que se encontram a cada esquina e uma diversidade gigantesca por qualquer canto da cidade (nada menos do que 25% da população londrina é formada por imigrantes).

2014-03-09 16.32.11Morando há dois meses na cidade, resolvi fazer um pequeno texto sobre as principais atrações que um visitante não pode deixar passar. Dê uma volta na London Eye (foto acima), a famosa roda gigante, e já aproveite para tirar fotos aos pés do rio Thames (ou Tâmisa, em português), com o prédio do parlamento britânico e o Big Ben ao fundo. Caso esteja com tempo e dinheiro, conheça o The London Dungeon e o SEA LIFE London Aquarium (a menos de dois minutos andando da London Eye).

Caso você esteja na cidade durante um final de semana, dê uma passada na SouthBank Centre, uma espécie de feirinha recheada de pratos típicos do Reino Unido, como ovos escoceses, brownie, cookies, cupcakes, homemade cheeseburgers e o famoso (mas não tão delicioso) Fish & Chips (Peixe e Batatas Fritas). Todas essas atrações ficam a menos de quinze minutos de duas estações da linha cinza do metrô (Jubilee Line): Westminster e Warteloo.

Não deixe de visitar o Madame Tussauds, museu que contém bonecos de ceras de importantes figuras históricas e atuais. Aproveite para tirar sarro do Hitler e não esqueça de tirar uma foto com o Beckham, para as meninas, ou com a Angelina Jolie, para os marmanjos! Outro divertido museu é o Ripley’s Believe It or Not. Nele você encontra uma coleção gigantesca de fatos e objetos curiosos e inacredtiáveis, como quadros feitos com pedaços de pão e até pedaços de um asteroide que caiu na Terra, entre outras “esquisitices”.

Ainda na onda dos museus, a visita ao Natural History Museum (Museu de História Natural – foto abaixo) é imprescindível. Desde áreas reservadas à microorganismos até esqueletos completos de dinossauros, o espaço fascina pela diversidade e, também, pela quantidade de itens (nada menos do que 70 milhões!). A entrada é gratuita e talvez você precise de uns dois ou três dias para conhecer tudo na casa. Na mesma região, também há o Science Museum (destinado às inovações e descobertas científicas atuais e do passado) e o Victoria and Albert Museum (contempla artes decorativas e design de diversas partes do mundo, com 4,5 milhões de objetos).

2014-02-24 12.40.04

Para quem curte um espaço mais alternativo, não deixe de conhecer a feirinha de Camden Town, um dos lugares mais “doidos” da cidade. Aproveite e dê uma passada no Borough Market, uma espécie de “Mercadão Londrino”. Já para um dia de compras visite a Oxford Street, mas tome cuidado, muitas lojas da região têm preços altíssimos, porém é fácil achar locais com preços acessíveis e até bem mais em conta na imensidão de estabelecimentos.

Por fim, para os baladeiros de plantão, duas casas são as mais famosas da cidade: Fabric e Ministry of Sound. Muita música eletrônica e bebida rolam por lá. Caso queria dar uma “esquentada” antes da festa, dê uma passada em algum dos milhares de pubs de Londres. Entre os mais baratos estão a rede Wetherspoon e o The Green Man (em uma esquina da Oxford Street, próximo ao metrô Oxford Circus).

Anúncios

E aí, o que achou? Dê a sua opinião no Fora da Mira!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s